Desumano? Após acidente do filho, Globo toma medida extrema contra Bonner e revolta o país


Image title


Ao contrário do que se poderia prever, a Globo decidiu tomar uma medida drástica com Bonner: obrigar o âncora a regressar imediatamente ao “Jornal Nacional”. Tal como informa o site “Notícias ao Minuto”, a emissora tem tido bastante prejuízo com as faltas constantes do jornalista nos últimos meses, fazendo com que, depois de Vinícius ter tido alta hospitalar, ele voltasse logo para o seu trabalho. Devido a essa decisão extrema, Bonner vai regressar, descontente ou não, ao “Jornal Nacional” de amanhã, dia 6 de janeiro.

Depois do seu pai ter morrido no final de novembro, William Bonner teve direito a várias semanas de luto, uma decisão da Globo que acabou sendo aplaudida pela maioria do seu público. Contudo, depois de ter faltado novamente na passada terça-feira devido ao #Acidente grave do seu filho, a Globo resolveu dizer chega e fazer com que William Bonner volte o mais rapidamente possível, pois ele já faltou em grandes acontecimentos nos últimos meses, como foi o caso da tragédia da Chapecoense.

Como garante o site “Notícias ao Minuto”, os responsáveis da Globo pararam de ser “bonzinhos”, decidindo que as faltas contantes, ainda que justificadas e compreensíveis de William Bonner, tinham que parar, correndo o risco do “Jornal Nacional” sair cada vez mais prejudicado. Mas até que ponto essa decisão de forçar seu principal âncora, que está atravessando um novo drama familiar com seu sobrinho em estado grave, vai fazer com que Bonner continue feliz na emissora?

A verdade é que, nas redes sociais, muitos brasileiros consideraram essa decisão extrema da Globo “desumana” e que apenas demonstra que a emissora apenas está interessada no lucro e no sucesso nas audiências, colocando os interesses dos seus profissionais em segundo plano. Quanto a Fátima Bernardes, coincidência ou não, a apresentadora iniciou suas férias na semana passada, sendo que o seu retorno ao programa matinal apenas está programado que seja em 23 de janeiro.

Fonte; saude, vida e familia